Um ano após retomada do turismo, cidade reforça protocolos e investe na vacinação para dar mais segurança aos visitantes

Bonito, eleita diversas vezes o melhor destino de ecoturismo do Brasil e uma das principais cidades turísticas do País, segue reforçando os cuidados para receber os visitantes com segurança. A cidade ultrapassou nesta semana 94% da população vacinável imunizada com a primeira dose e 47,2% com a segunda dose ou dose única, e já está vacinando adolescentes a partir de 13 anos, de acordo com dados oficiais do Vacinômetro. “Bonito tem uma população que aceitou muito bem a vacinação e tem procurado se imunizar, tanto com a dose 1 quanto com a dose 2. O avanço da vacinação
em todo o Estado comprovadamente tem diminuído muito a procura por atendimento nos hospitais e tem reduzido as internações drasticamente”, afirma Nivaldo Inácio Carneiro, secretário de Saúde de Bonito.

Segundo o secretário, ainda no mês de agosto o município pretende chegar até a faixa etária de 12 anos e, assim, completar o que está proposto no Plano Nacional de Imunização (PNI) e no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação (PNO). “Se continuarmos com esse avanço da vacinação, com a população tomando os devidos cuidados e com o comércio e os passeios adotando as medidas de biossegurança, acredito que vamos caminhar para voltar à normalidade o quanto antes”, comenta.

Desde a reabertura, em julho de 2020, após mais de quatro meses fechada por conta da pandemia, Bonito opera seguindo rígidos protocolos de biossegurança e sem elevação considerável no número de casos. A cidade é destino ideal para quem se preocupa em viajar com segurança, pois os passeios são feitos ao ar livre e sem aglomerações. “O
principal diferencial é a prática de atividades em ambientes abertos, além disso a limitação de pessoas por passeio já era praticada antes da pandemia. A higienização dos equipamentos usados já era feita com soluções apropriadas passeio a passeio, e agora os cuidados de higiene foram redobrados”, explica Kassilene Cardadeiro, diretora da
H2O Ecoturismo e a gestora do projeto MS+Bonito.

Todo o cuidado empenhado pelo trade turístico concedeu a Bonito o selo internacional de turismo seguro “Safe Travels”, criado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e entregue após o município ter implementado medidas de biossegurança preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), tornando-se o primeiro no País
a conquistar essa certificação. A cidade recebeu também, do Ministério do Turismo, o selo de “Turismo Responsável”, chancela conferida a locais que se comprometem a cumprir protocolos de prevenção à Covid-19. “Essas certificações validam o trabalho que está sendo feito com relação à pandemia. Estamos bem otimistas com relação ao segundo semestre, muita gente já está vacinada e o fato de termos um turismo de natureza em espaços abertos, com número limitado de pessoas, incentiva as pessoas a procurarem Bonito”, analisa Kassilene.

Sylvio Trujillo, gestor do Marruá Hotel e vice-presidente da Abrasel Serra da Bodoquena, acrescenta que “Bonito hoje é um dos destinos mais seguros para se viajar”. “Já éramos regidos por protocolos rígidos e tínhamos baixíssimos índices de infecção, pois o turismo de natureza por si só já é muito seguro. Com a vacinação isso se intensifica, pois ela se
tornou primordial para o mundo seguir em frente, e não é diferente em Bonito.
Voltamos a nos dar ao luxo de fazer prognósticos e programações e a expectativa é de um segundo semestre incrível, voltando a uma vida normal com protocolos que, eu creio, serão permanentes”, completa.

Campanha MS+Bonito

A campanha MS+Bonito, criada em 2019 pela H2O Ecoturismo para conceder aos sul- mato-grossenses descontos nos atrativos da cidade, continua em vigor e com condições imperdíveis para quem vai viajar no segundo semestre deste ano. São tarifas exclusivas em flutuações, cachoeiras, balneários e muito mais, que podem chegar a 30% de
desconto, condição exclusiva para quem é nascido ou residente em MS. “Nada melhor, depois de um período fechados em casa, que reunir família e amigos em um ambiente aberto para ver vida, pássaros, peixes e a natureza exuberante de Bonito, evitando grandes aglomerações, prestigiando o turismo de Mato Grosso do Sul e priorizando sua
saúde”, finaliza Kassilene.