A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul conta com um serviço anônimo de denúncias que mobiliza a sociedade na luta contra o crime e a violência. Desde que começou a funcionar em 2004, o “Disque Denúncia 181” já atendeu ocorrências em todo o Estado, colocou fim a casos de tráfico doméstico de drogas e até ajudou a resolver um crime brutal em Campo Grande em 2010.

“O Disque 181 é um sistema desenvolvido no Paraná e cedido para Mato Grosso do Sul em 2004. Começou como narco denúncia, para combater o tráfico, e passou por uma reformulação em 2011 para atender queixas de todos os tipos de crime. Em 2019 desenvolvemos um novo software para lançar o site Web Denúncia e ampliar o atendimento”, explicou o coordenador do Disque 181, capitão Antônio Jurca Neto.

A principal característica do serviço é o anonimato, já que o cidadão não precisa se identificar. “Registramos o chamado e encaminhamos para a unidade competente verificar as informações”, ressalta o capitão Jurca. Enviadas para os batalhões de Polícia Militar, ou para as delegacias de Polícia Civil, as denúncias não expõem os denunciantes a qualquer tipo de risco.

Com funcionamento 24 horas por dia, o Disque 181 contribuiu com a apreensão de diversos tipos drogas e de armas de fogo. Também ajudou na prisão de traficantes a na resolução de outros tipos de crime, como assassinatos.

Em julho de 2020, uma equipe do Batalhão de Choque apreendeu cerca de 400 quilos de cocaína dentro de um caminhão frigorífico em Campo Grande após denúncia feita pelo 181. A chamada anônima causou prejuízo de cerca de R$ 8 milhões ao crime organizado.

Denúncias feita pelo canal também auxiliaram na solução de crimes brutais. Entre eles, o homicídio de duas mulheres em dezembro de 2010. As vítimas foram encontradas degoladas em uma casa no bairro Tijuca, na Capital, e os autores do crime foram presos poucos dias depois.

As ligações efetuadas para o telefone 181 não têm custo para o cidadão. O serviço ainda funciona de forma ininterrupta pelo site www.181.ms.gov.br.