Passarinheiros de plantão, amadores ou profissionais, com uma câmera ou celular na mão terão oportunidade de mostrar seu talento e a paixão pela observação de aves. Continuam abertas as inscrições para o concurso de vídeos curtas-metragens “Cine Aves MS – Edição 2021”.

A premiação é uma iniciativa do Museu da Imagem e do Som (MIS-MS), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) com o Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo (IMPAE), Editora Ecodidática e Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura de Mato Grosso do Sul (SECIC).

O concurso tem por finalidade promover a produção audiovisual independente sobre o tema: “Aves do Mato Grosso do Sul em Imagens e Sons” e incentivar a observação e conservação de aves por meio do Cinema. Os três primeiros colocados receberão um Kit de Observação de Aves e brindes birding especiais. Devido ao momento da pandemia da COVID-19, o evento de premiação poderá ocorrer na modalidade online, com previsão de realização para o Dia da Ave, comemorado em 5 de outubro de 2021.

Qualquer pessoa que resida no Mato Grosso do Sul pode participar inscrevendo apenas um vídeo-curta, seja ela amadora ou profissional, em qualquer idade. O vídeo inscrito deve ser uma obra inédita, não podendo ter sido inscrita nas edições anteriores do Cine Aves e não deve estar disponível em qualquer meio de comunicação ou redes sociais.

A duração máxima do curta é cinco minutos e o vídeo poderá ser produzido nos formatos MP4, MOV, AVI, entre outros e ser enviado por meio de qualquer plataforma de transferência de arquivo (Google Drive, Dropbox, OneDrive e outras).

Concurso é oportunidade para descobrir talentos

Os irmãos Erik Kazuhiro Shikasho, hoje com 13 anos, e Kariny Kaori Shikasho, hoje com 10 anos, participaram do concurso na edição de 2019 e tiraram o primeiro lugar. Eles se inscreveram com o vídeo intitulado “A beleza dos pássaros de Campo Grande “, que pode ser visualizado neste link: https://cineavescg.wixsite.com/cineaves/c%C3%B3pia-in%C3%ADcio

A Professora de Artes e Teatro das crianças, Renata Soares, na Escola Municipal Nagen Jorge Saad, viu na mídia sobre o concurso. E bem na época o Erik estava participando de um concurso de vídeo do Detran. Aí a professora incentivou-os a participar e eles toparam.

A talentosa Kariny explica que o vídeo fala sobre os pássaros de Campo Grande e decidiu abordar este tema porque é impressionante, para ela, ver as aves comendo, voando e cantando. “Precisamos fazer montagens, cortar as partes de uns vídeos que sobraram, juntar e decorar o vídeo”.

Mas o esforço valeu a pena, porque os dois ganharam livros de pássaros com o título de Pantanal Aves & Cores, Aves do Pantanal, dois panfletos com o título de Campo Grande Capital do Turismo de Observação de Aves e duas camisetas do Avistar MS.

Erik completa dizendo que decidiram fazer o vídeo porque Campo Grande é a cidade onde moramos e ele gostaria de mostrar as aves da cidade. “Para montar, recortar, colocar os efeitos especiais no vídeo foi difícil de fazer, mas a escola, a professora ajudou”.

Kariny deixa uma mensagem incentivando outras pessoas a participar do concurso: “Observar os pássaros, ouvir seus cantos, são uma belezura. Passamos a ficar atentos e procurar quem está cantando. Isso desperta a atenção, a paciência, a dedicação em contemplar cada detalhe e apreciá-los de uma maneira diferente. Seria muito legal se toda a população observasse as aves”.

Jessica de Moraes do Nascimento Menq participou da edição 2019 do Cine Aves e também foi premiada em primeiro lugar, com o trabalho “Campo Grande, Meu quintal”, que pode ser visualizado no link a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=C4J0IQpsezE

“O vídeo fala sobre as aves do meu quintal e dos arredores da minha casa, incluindo os parques que gosto de visitar. Escolhi abordar esse assunto pois a aves fazem parte do meu dia a dia. Quando estou tomando café da manhã sempre ouço o canto dos canários da terra e de muitas outras aves do meu quintal. Viver em Campo Grande é magico, todos os dias são coloridos, desde os Ipês repletos de beija flores, ou das cores das araras pousadas nos postes de iluminação. Além disso, no meu vídeo eu apresento um pouco do Parque das Nações Indígenas, local repleto de aves, meu segundo quintal. Lá podemos observar desde espécies pequenas até mesmo o grande gavião-pega-macaco, uma ave de rapina florestal imponente que vive em meio a área urbana da cidade”.

Jéssica ficou sabendo do concurso pelas redes sociais, pelo Instituto Mamede. Seu prêmio foram alguns livros sobre aves e um voucher para um passeio. “Dentre os livros teve um muito especial, Livro de Manuel de Barros que foi uma surpresa, pois ele foi umas das inspirações para o título do vídeo”.

Para ela foi difícil a parte da edição das imagens mas a captação reservou uma bela surpresa: “Foi difícil fazer as edições em casa, já que na época não tinha familiaridade com os programas de edição de vídeo, mas a melhor parte, sem dúvidas, foi captar algumas imagens que estavam faltando das aves no Parque das Nações indígenas. No dia as aves fizeram um show à parte”.

“Ganhar o concurso foi muito gratificante para mim, além do reconhecimento eu pude mostrar a beleza das aves que além de ser minha paixão diária é o que torna minha vida mais leve. Viver em Campo Grande é viver com as aves, a diversidade que temos aqui na cidade não é algo comum e somos privilegiados por isso”.

E aí? Você animou-se com os depoimentos? Participe também, quem sabe você não pode ser um ganhador e despertar um novo talento para o audiovisual!

As inscrições permanecerão abertas até o dia 17/9/2021, às 19h00. Para fazer a inscrição é só acessar o link: https://cineavescg.wixsite.com/cineaves onde estão disponíveis todas as informações do edital. Mais informações podem ser obtidas no telefone 67 9961-5708.